Expectativa, porque não criar?!

Oi amores,

Hoje resolvi escrever sobre expectativa. Sim, essa palavra que todo mundo conhece, é aconselhado a não criar, mas não tem jeito… Nossa vida vive rodeada dela, principalmente quando falamos de relacionamento.

Expectativa é o estado ou qualidade de esperar algo, que seja viável ou provável que aconteça. Ou seja, esperar que aquilo que você deseja, se torne real de alguma forma.

Eu, por exemplo, sou uma das pessoas que mais deve criar expectativas no mundo. Digo isso, porque crio expectativa até com a minha noite de sono.

Você deve estar se perguntando por que então eu resolvi escrever sobre isso, já que tecnicamente, eu deveria aconselhar as pessoas a não gerarem esse tipo de sentimento.

E é aí que eu te digo, que por criar expectativa demais, já quebrei bastante a cara e aprendi muito, para te aconselhar a não ser como eu, rs.

Brincadeiras à parte, o que eu mais aprendi sobre expectativa é que por mais que ela seja maravilhosa na nossa cabeça e que seria ótimo se todas elas realmente se realizassem, não vale a pena gerar esse tipo de sentimento com nada na vida. Expectativas não são sonhos, não são planos, são desejos criados pela nossa mente, que raramente se concretizam.

E por que raramente se concretizam? Porque expectativas dependem de outras pessoas e circunstâncias para se tornarem reais. E só de depender de outras pessoas, já não temos qualquer tipo de poder ou controle com tal situação.

Em um relacionamento é natural gerarmos expectativas quanto às atitudes do parceiro (a). Dificilmente veremos alguém fazendo de tudo num relacionamento, sem esperar nada em troca. Mesmo porque, relacionamento é uma via de mão dupla. Não há qualquer tipo de relação que se sustente, quando somente um ama, perdoa, cede, se entrega etc.

O que precisamos entender, é que cada pessoa nasce, é criada, pensa e realiza de forma única. Não existe, nem nunca existirá uma pessoa exatamente igual você no mundo. As expectativas que criamos no outro, normalmente acabam em decepção, sentimentos como raiva, ansiedade e mau humor, que acabam gerando as discussões e consequentemente o sofrimento.

Nós esperamos que o outro aja segundo nossa vontade, que ele pense como nós pensamos e que adivinhe nossos desejos. Por isso, o senso de realidade é uma virtude. Não existe amor perfeito, e entender isso é o primeiro passo para se ter um relacionamento saudável. Todos nós temos defeitos e vamos cometer erros pelo resto de nossas vidas, portanto, precisamos sim ser conscientes dos nossos desejos, e do que queremos para nossa vida, controlando sempre nossa ansiedade e expectativas sob o outro.

Lembrem-se que o inesperado é o que muda nossas vidas. Por isso, exercitem não esperar nada do outro, nem de nada da vida. Viver de surpresas é incrivelmente melhor!

Beijos,

Marina.